NOTÍCIAS

Chance de conhecer o Pará da literatura

19/12/2011

(Foto: )

A segunda edição da série “Pará de Todos os Versos, de Todas as Prosas”, publicada ontem pelo DIÁRIO, foi elogiada por leitores e donos de bancas de revistas, em Belém. Nessa edição, o caderno falou um pouco sobre o escritor Alfredo Oliveira - o segundo nome destacado na série, que começou no domingo anterior falando de Ruy Barata. Esta é a 3ª fase do projeto “Orgulho de Ser do Pará”, que agora ressalta a literatura paraense.

Para o estudante Leonardo Santos, o projeto destaca de maneira positiva o Estado. “Sempre mostram o que há de ruim, mas agora podemos ver que há muitas coisas positivas para serem divulgadas. Além disso, poderemos conhecer melhor os autores do Pará e também as suas obras”, afirmou.

“É bom podermos ter acesso de maneira tão fácil ao que nossos escritores produziram”, falou a vendedora Ana Lúcia Martins.

Para quem vende os jornais, há a expectativa de que o “Orgulho” desperte a atenção dos compradores. “O jornal sempre vende muito aos domingos. Nós costumamos vender todas as nossas edições. Acho que agora é mais uma boa opção para o leitor”, analisou Maurício Barbosa, da banca Olympia.

Nesta fase do projeto o jornal vai editar uma série de dez livros de autores paraenses, em uma promoção para os leitores do DIÁRIO. Para ganhar os livros é necessário recortar a cartela que saiu no jornal e colar os selos publicados durante a semana para trocar por um exemplar da coleção.

Hoje, as mil primeiras pessoas que apresentarem, na portaria da RBA, a cartela preenchida com os selos publicados na semana passada, poderão trocá-la pelo livro “Antilogia”, de Ruy Barata, o primeiro da série.

A COLEÇÃO EM DEZ LIVROS

1- “Antilogia”, de Ruy Barata

2- “O Touro Passa?”, de Alfredo Oliveira

3- “Poesia & Prosa”, de Bruno de Menezes

4- “Crônicas da Cidade Morena III”, de Edyr Augusto

5- “Sertão: A Palavra e a Imagem”, de Eidorfe Moreira

6- “Crônicas a Sangue Frio”, de Elias Ribeiro Pinto

7- “Jornadas do Conto Popular Paraense”, de Vicente Salles

8- “H’Era e Antirretrato”, de Max Martins

9- “A Sexta Dose e as Hipóteses”, de Mário Couto

10- “A Asa e a Serpente e Manifestos Curau”, de Vicente Cecim

(Diário do Pará)

MAIS NOTICIAS

CIDADE LIMPA

O Brasil do papel moeda

27/07/2014

CIDADE LIMPA

Sonhos no papel

27/07/2014

CIDADE LIMPA

O alumínio e o Brasil

20/07/2014

CIDADE LIMPA

Um coração de lata

20/07/2014